Home
Palestra
Fotos
Publicidade
Notícias
Contato
Notícias

Rodrigo Lee vence Beneficente Casa da Paz

Casa da Paz - div.

São Paulo (GOLFEMPRESAS)- O profissional paulista Rodrigo Lee superou os melhores jogadores do país e muitos ídolos do golfe sul-americano para vencer de ponta a ponta, e com vários recordes, o 19º Torneio de Golfe Casa da Paz, disputado no São Fernando Golf Club, em Cotia (SP).

O torneio teve bolsa de total de R$ 110 mil, a maior da história do torneio e da temporada brasileira, sendo R$ 80 mil para o torneio profissional, R$ 20 mil para o Pro-Am e R$ 10 mil para a Copa das Nações.

Além de vencer a competição profissional, em 36 buracos, e de integrar a equipe do Brasil que ganhou do time Internacional, na Copa das Nações, Rodrigo foi ainda campeão do Pro-Am, jogando em dupla Rodrigo Somlo, que foi também capitão da equipe brasileira.

Somlo e Antônio Esteve, seu parceiro na organização do evento beneficente de golfe mais antigo do pais, comemoraram ainda uma arrecadação líquida superior a R$ 400 mil, o suficiente para manter as mais de 100 crianças atendidas pela Casa da Paz por quase nove meses.

Rodrigo Lee, classificado para o Korn Ferry Tour que da acesso ao PGA Tour anotou 61 tacadas, 10 abaixo do par, com os melhores nove buracos finais já feitos no São Fernando: 27 tacadas, nove abaixo, conseguidos com sete birdies, sendo seis consecutivos, e um eagle. No segundo dia,

No segundo dia, Rodrigo jogou 65, seis abaixo e melhor volta do dia, para ser campeão com 126 tacadas, 16 abaixo do par, e novo recorde do torneio.

O anterior, de 130 tacadas fora estabelecido por Rafa Becker, em sua vitória de 2017.

Becker foi vice-campeão, com 135 (67-68) tacadas, sete abaixo, seguido por Herik Machado, um dos profissionais estreantes de 2019, que jogou 137 (70-67) e empatou em terceiro com o chileno Francisco Cerda (68-69), o melhor estrangeiro da competição.

Em quinto, com 138 tacadas, empataram o juvenil Gui Grinberg, do São Paulo GC, melhor amador do torneio, e Felipe Navarro. Alexandre Rocha, outro dos favoritos ao título, terminou em sétimo, com 139 (69-70).

Quatro profissionais empataram em oitavo, com 140: o argentino Francisco Ojeda (73-67), e os brasileiros Pedro Nagayama (72-68), Ronaldo Francisco (70-70) e Axell Balestre (66-74).

O paraguaio Carlos Franco, ganhador de quatro torneios do PGA Tour e atração da competição, sofreu com o jet lag após 36 horas de viagem da Austrália para o Brasil, depois te ter ido à Presidents Cup, em Melbourne, como convidado especial do time Internacional que ele integrou na vitória de 1998, no mesmo clube.

O paraguaio Nilson Cabrera, defensor do título, não jogou bem na estreia e ficou em 15º entre 50 participantes, com 144 (76-68) tacadas.

Pro-Am – Rodrigo Lee venceu também o Pro-Am da sexta-feira, jogando em dupla como Rodrigo Somlo, que pagou R$ 4 mil no leilão da noite anterior, para ter a honra de jogar a seu lado.

Somlo foi, assim, bicampeão do Pro-Am, depois de ter vencido também em 2018, ao lado do profissional Nilson Cabrera.

Somados, os lances do leilão somaram R$ 90 mil, com destaques para os R$ 10 mil pagos pelo empresário chileno Davi Guizez para jogar ao lado do profissional Francisco Cerda, que ele patrocina e a quem financiou para vir ao Brasil.

Os vice-campeões do Pro-Am foram Pedro Nagayama, outro brasileiro que estreia como profissional nesta temporada, e Antônio Esteve, com 61 tacadas.

Em terceiro, com 63, ficaram o profissional Felipe Navarro e Stela Basile.

Cinco duplas empataram a seguir, com 64: Iorkys Horacio Cubelo/Martin Junk; Daniel Kenji Ishii (amador)/Fernando Moura; Marcos Silva/Roberto Gonzalez; Nilson Cabrera/Mario Nagayama e Antônio “Peba” Araujo/Eduardo Matarazzo.

O recorde do Pro-Am é de 126 tacadas, 16 abaixo, quando o profissional uruguaio Juan Lizarralde jogou ao lado dos amadores Claudio Pedone, Paulo Russo e Adão Silva, em 2012.

O recorde do Pro-Am no formato de duplas é do boliviano Jorge Salvatierra e do amador Yoon Chung, com 60 tacadas, 11 abaixo, em 2016, com 60 tacadas (-11), marca igualada por Lee e Somlo este ano.

Amadores e Copa das Nações – Na competição amadora individual stableford, o ganhador da Taça Father Brown, em homenagem ao idealizador e um dos fundadores da Casa da Paz, foi Eduardo Matarazzo, com 41 pontos.

Gabriel Negrão foi o vice, com 40, seguido por Martin Junk, com 38; Renato Benadiba, com 37; Ricardo Negrão, com 35; Mario Nagayama, com 35; e Plínio Albregard, com 34.

Na Taça das Nações, Brasil x Time Internacional, com dez jogadores cada, valendo os cinco melhores resultados de cada dia, o Brasil foi campeão jogando com Alexandre Rocha, Felipe Navarro, Gustavo Teodoro, Herik Machado, Odair Lima, Pedro Nagayama. Rafa Becker, Rafa Barcellos, Rodrigo Lee e Ronaldo Francisco, que somaram 673 (337-336) tacadas, 37 abaixo.

O time internacional somou 699 (354-345), 11 abaixo, jogando com Carlos Franco (PAR), Francisco Cerda (CHI), Francisco Ojeda (ARG), Gustavo Silvero (PAR), Jesus Rivas (COL), Nilson Cabrera (PAR), Patricio Salem (PER), Ramon Franco (PAR), Raul Fretes (PAR) e Rodolfo Gonzalez (ARG).

Festa – A cerimônia de encerramento começou com uma comovente apresentação de um coral de crianças da Casa da Paz, que cantaram músicas natalinas e foram muito aplaudidas.

Após a premiação houve homenagens a todos que tem ajudado a tornar a Casa da Paz e seu torneio de golfe um grande sucesso, e sorteio de dezenas de brindes.

Durante todo o dia, Pedro Faus, chef Le Cordon Bleu, preparou diversas paellas, uma das especialidades desse brasileiro filho de espanhóis, que também tem o golfe e o motociclismo entre suas paixões.
As paellas de Faus são uma tradição do torneio, mas desta vez ele se superou, arrancando elogios de todos. Houve ainda um coquetel com chopp, vinhos e whisky, entre outras bebidas e um delicioso bolo de abacaxi comemorando os 25 anos da Casa da Paz, que já confirmou seu 20º Torneio de Golfe para 2020.

A festa continuou até de noite, com música ao vivo e um por do sol surpreendente, depois de um dia onde a chuva rondou o clube mas só chegou como um rápido chuvisco. Em 19 anos do torneio de golfe Casa da Paz, nunca choveu durante a competição.

O 19º Torneio Beneficente de Golfe Casa da Paz tem patrocínio Master de Columbia Trading, EISA- Interagricola/ECOM e JAC/SHC; patrocínio Prata de Dfibra Corretora de Algodão, Grupo Horita, Intermar Afretamentos e Agenciamentos, Laferlins, Prevent Senior Private Operadora, Sandias Corretora de Commodities, Unicot Comercial, VA&E Trading do Brasil, Vequis/Metasul e SHARE; e patrocínio Bronze (Pro-Am) de BDO, Bom Futuro, Bourbon e CarmoCoffees, Fisio Ibiraquera, Grupo Dínamo, ITSSEG, J&H Sementes, John Richard, Louis Dreyfus Company Brasil, Omnicotton Agri Comercial e Vicentin.

Sobre a Casa da Paz

A Casa da Paz é uma entidade socioeducativa de caráter filantrópico fundada em 29 de Outubro de 1994 com o objetivo de desenvolver um trabalho preventivo e educativo com crianças e adolescentes em situação de risco social.

As atividades da Casa da Paz, que comemora 25 anos, estão concentradas no município de Embu-Guaçu (SP), por tratar-se de uma região com necessidade de ações preventivas na área da infância e adolescência. O projeto atende crianças e adolescentes de 5 a 18 anos.

Entre as atividades desenvolvidas estão jogos, brincadeiras, artes e artesanato, esportes, informática, leitura e escrita, reflexão, jardinagem, gastronomia, teatro, música, grupo de orientação, beleza e estética, reciclagem de lixo, autonomia e audiovisuais.

As atividades são totalmente gratuitas e enfocam o desenvolvimento físico, cognitivo, psicológico e social das crianças e adolescentes que passam meio período na escola e meio período na Casa da Paz. Todos os participantes fazem duas refeições diárias na Casa da Paz.

Saúde – Na área da Saúde a Casa da Paz com consultório odontológico próprio, que atende crianças e adolescentes do programa, bem como funcionários da instituição e famílias dos atendidos.

Crianças e adolescentes, quando necessário, são encaminhadas a um ortodontista voluntário em São Paulo.

O programa pressupõe a participação dos pais das crianças e adolescentes em atividades específicas, tais como reuniões mensais, atendimento individual, atendimento odontológico e aulas de música.
O objetivo do programa com os pais é fortalecer os vínculos de afeto e cuidado já existentes e conscientizar as famílias sobre alternativas saudáveis de conduzir as relações com seus filhos, suas próprias vidas e a comunidade.

Como Participar – A Casa da Paz é mantida através de parcerias financeira, doação de gêneros e trabalho voluntário. Agende um visita!

[ voltar para a homepage ] [ ver todas as notícias ] [ ver próxima notícia ]






Copyright Golf e Negócios 2020   Desenvolvido por InWeb Internet