Home
Palestra
Fotos
Publicidade
Notícias
Contato
Notícias

RESULTADOS: Torneios no Brasil

foto Thomas Choi - foto FB San Choi

*** ABERTO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Itu SP (GOLFEMPRESAS)- Thomas Choi foi o campeão masculino e Lauren Grinberg foi a vencedora no feminino do Honda Classic Aberto do Estado de São Paulo, realizado no Terras de São José Golfe Clube.

Resultados Scratch

Masculino
1° THOMAS CHOI SPGC 70 69 70 209
2° LUCAS PARK PAGC 69 71 70 210
3° ANDREY BORGES XAVIER BNGC 75 69 68 212
4° MATHEUS PARK PAGC 71 74 71 216
5° MARCOS NEGRINI DGC 77 72 69 218
6° GUILHERME GRINBERG SPGC 68 73 79 220
7° PIETRO ALVIM SFGC 78 72 71 221
8° FILIPE ROSSI SPGC 72 76 73 221
9° LUCAS BRINKMANN STEINHOFF SPGC 75 73 75 223
10° RENATO ARAUJO TSJGC 73 77 73 223

Feminino
1° LAUREN GRINBERG LAGC 76 66 71 213
2° BEATRIZ JUNQUEIRA IGC 77 80 69 226
3° MARIA LACAZ SFGC 75 75 78 228
4° MEILIN HOSHINO SPGC 79 75 76 230
5° ISU CHOI TSJGC 75 73 82 230

Handicaps – Na classificação por handicaps até 8,5, o campeão foi Lucas Steinhoff, do São Paulo, com 208 (70-68-70) tacadas, oito abaixo, seguido pelo argentino Mateo Schmitt, do Clube de Campo, com 212 (70-73-69), o vice-campeão nos critérios de desempate contra Filipe Rossi, do São Paulo, que ficou em terceiro com 212 (69-73-70).

Na 8,6 a 14, venceu Adilson Momose, de Bastos, com 137 (69-68), sete abaixo, seguido por Paulo Cabernite, do São Fernando, com 140 (73-67), e por Kendall Dunn, de Bastos, com 143 (72-71).

Na 14,1 a 19,4, venceu Francisco Balint, do São Paulo Futebol Clube, com 134 (70-64) 10 abaixo, seguido por Sidnei Shiroma, do Paradise, com 135 (73-62). Sebastian Schrader, do Sapezal, ficou em terceiro, com 137 (69-68).

E na 19,5 a 25,7, vitória de Aluísio Victal, do Careca, com 136 (69-67), seguido por Serginerio Vanderlinde, do Riacho Grande, com 139 (71-68), e por Ivo Iegami, do Clube de Golfe de Campinas, com 140 (74-66).

Na classificação feminina por handicaps índex até 16, venceu Helena Miyaguti, do São Fernando, com 214 (72-68-74), seguida por Manu Barcellos, do Belém Novo, com 216 (75-70-71) e por Fernanda Lacaz, com 218 (75-71-72).

E na 16,1 a 25,7, o título foi para Matilda Choi, do Terras de São José, com 149 (77-72). Sun Yi Chung, do São Fernando, foi a vice, com 154 (76-78), seguida por Bo Kyung Lee, diretamente filiada a FPG, com 155 (80-75).

Renato Araújo, do Terras de São José, foi o campeão pré-sênior (40 a 54 anos), com 223 (73-77-73) tacadas. Rogerio Cardoso, do Damha, levou o troféu de vice-campeão, com 249 (85-84-80), ao superar Armando Lowndes, do Ibiúna (84-78-87) nos critérios de desempate.

Já na sênior (55 anos ou mais), vitória de Douglas Black, do Careca, com 258 (87-85-86), com Jose Edson Silva, do Ibiúna, vice com 262 (86-89-87).

No Campeonato de Clubes Scratch, ganhou o time do São Paulo GC, com Thomas Choi, Gui Grinberg e Filipe Rossi, com 423 tacadas.

No Campeonato de Clubes por Handicap Índex, disputado apenas no final de semana, nova vitória do São Paulo GC, com Lucas Steinhoff, Meilin Hoshino e Frank Wisbrum somando 280 tacadas.


*** ABERTO DE JOINVILLE

Joinville SC (GOLFEMPRESAS) - Diego Aragon e Zenilda Alves de Souza foram os vencedores do 28º Aberto de golfe do Joinville Country Club.

O torneio promovido pelo Joinville Country Club reuniu mais de 80 jogadores de Joinville, Curitiba, Maringá, Ponta Grossa, Londrina, Florianópolis, Balneário Camboriú, São Paulo e um atleta da Alemanha.

Diego Aragon, do Clube Curitibano, assumiu a liderança no primeiro dia e confirmou seu favoritismo neste domingo, após realizar um eagle e três birdies, somando as parciais (74/75).
O vice-campeão foi Rafael Bernardi, do Ponta Grossa Golf Club, que estava no terceiro lugar, mas recuperou seu jogo, finalizando a disputa com as parciais (78/74).

Na categoria M1 – O primeiro lugar ficou com Paulo Nogueira com 148 net, seguido de Alexandre Benvenutti, com 151, e Denis Silva, também com 151 net.

Na categoria M2 – O vencedor foi Emerson Edel, com 144 tacadas, o segundo lugar ficou com o juvenil Pedro Rebel, com 147, seguido de José Celito, com também 147 tacadas.

Na categoria M3 – O campeão foi Laércio Hardt, com 145 tacadas, em segundo ficou José Montero, com 149, e em terceiro, Henrique Medeiros, com 150.

Na categoria M4 – O primeiro lugar ficou para Guilherme Martins, com 77 pontos, em segundo ficou Osny Cidral da Costa, com 71 pontos, e em terceiro, Thiago Decarli, com 68.

Entre as mulheres a decisão do torneio aconteceu após uma virada. Maria Cristina Bueno era a líder do primeiro dia, mas, no domingo, a definição do jogo aconteceu nos últimos nove buracos, quando Zenilda virou o placar ao terminar com as parciais de (92/87) contra (88/96) de Maria, vice-campeã.

Na categoria F1 – A campeã foi Karin Cidral da Costa, com 150 tacadas, em segundo ficou Joana Silva, com 159, e Claudia Montero, com 161.

Na categoria F2 – O primeiro lugar ficou para Maria Trindade, com 72 pontos, em segundo ficou Keda Ivanchechen com 50 pontos e, em terceiro, Alcilia Winter, com 49.


*** JOGOS PANAMERICANOS


Lima (GOLFEMPRESAS) - Os campeoes do golfe nos Jogos Panamericanos 2019 em lima:

No individual masculino medalha de ouro para o paraguaio Fabrizio Zanotti, Prata para Jose Toledo de Guatemala e bronze para Guillermo Pereira de Chile.

Os brasileiros Alexandre Rocha e Adilson da Silva ficaram longe do pódio. Alexandre foi o melhor dos dois e acabou vigésimo.

A americana Emilia Migliaccio levantou a medalha de ouro no individual feminino.

Prata para a paraguaia Julieta Granada e bronze para Paula Hurtado de Colombia.

As brasileiras Luiza Altmann Nina Rissi finalizaram longe do pódio. Luiza foi a melhor das duas na posição 23.

Na disputa em equipes mixtos ouro para Estados Unidos, Prata para Paraguai e bronze para Canadá.

A equipe do Brasil também ficou bem longe do pódio na posição 12 entre 17 equipes.


*** ABERTO DO SANTOS-SÃO VICENTE

São Vicente SP (GOLFEMPRESAS) - Robson Apolinário dos Santos, conquistou o título do 67º Campeonato Aberto de Golfe do Santos São Vicente Golf Club.

Apolinário venceu com 151 (79-72) tacadas, 11 acima do par , contra 153 (75-78) de Fernando Augusto Silva, do Careca GC.

Fernando venceu entre os de handicap índex até 8,5, com 139 (68-71) tacadas, seguido por Arthur Graf, do Santos São Vicente, com 151 (73-78).

Na 8,6 a 14, venceu Arnaldo Pfaff, do Paradise, com 144 (73-71), no desempate com Wellington Marcos da Silva Ramos, do Santos São Vicente, que também somou 144 (70-74).

Na 14,1 a 19,4, Carlos Mattos Ferreira foi o vencedor com campeão com 136 (67-69), seguido por Jose Trude da Conceição, com 143 (76-67), ambos do clube anfitrião.

Na 19,5 a 25,7, venceu Luiz Antônio Paiva dos Reis com 134 (65-69), seguido por Vergílio da Silva Neto, com 150 (72-78), os dois do Santos-São Vicente.


*** TAÇA AUGUSTO DE PADUA SOARES

São Paulo (GOLFEMPRESAS) - Carlos Cândido, do São Fernando, foi o campeão do Campeonato Aberto de Golfe Pré-Sênior e Sênior do Estado de São Paulo – Taça Augusto de Pádua Soares 2019, realizado no Clube de Campo de São Paulo.

Gabriel dos Santos, do Imperial, levantou o troféu de campeão pré-sênior scratch; enquanto Suzy Lin Ai, do São Paulo GC, vencia a categoria feminina.

Cândido venceu com 163 (83-80) tacadas com Lyn Ahn, do Guarapiranga, em segundo com 164 (86-78) tacadas. Luiz Sayegh, também do Guarapiranga, foi terceiro com 166 (85-81).

Empatados em quarto, com 171, classificaram Hideaki Iijima, do PL (89-82), e Shozo Karasawa, do Vista Verde (87-84).

O campeão da categoria até 14 foi Sayegh, com 144 (74-70), seguido por dois jogadores do Guarapiranga: Osmar Vieira, com 145 (77-68) e Lyn Ahn, com 146 (77-69).

Na 14,1 a 23, vitória de Jose Francisco Canepa, do Clube de Campo, com 140 (71-69), seguido por dois jogadores do Guarujá: Virgílio Carolino, com 142 (71-71) e Delpho Pelosini, com 147 (72-75).

E na 23,1 a 32, o campeão de ponta a ponta foi Constantino Ajimastos Junior, do Damha, com 136 (66-70). Osmar Sobrinho, do Clube de Campo, foi o vice, com 140 (73-67), seguido por Ronaldo Rotter, sem clube, com 149 (72-77).

A seguir terminaram Jose Fernando Braga Alves, de Bauru, com 153 (75-78), e Jose Marcelo Silva, do Imperial, com 160 (81-79).

Gabriel dos Santos foi campeão pré-sênior com 157 (82-75) tacadas. Mario Victor Ghisalberti, do Japy, foi o vice, com 160 (79-81), seguido por José Edson da Silva, do Ibiúna, com 163 (75-88), seguido por dois jogadores do Paradise Alexandre dos Santos, quarto com 168 (81-87) e Arnaldo Pfaff, quinto com 184 (92-92).

Na pré-sênior com índex até 14, venceu Alexandre, seguido por José Edson e Gabriel. Já na 14,1 a 23, o campeão foi Alberto Takeshi Kiyose, do Clube de Campo, com 135 (70-65) tacadas, seguido por Sebastian Schrader, do Sapezal, com 140 (71-69), e por Thiago Vieira, do Guarapiranga, com 156 (76-80).

Feminino – Entre as damas, Suzy Lin Ai, do São Paulo foi campeã geral, com 184 (96-88), e venceu também na até 25 de handicap índex, com 142 (75-67).

Na 25,1 a 32, a campeã foi Yoko Iijima, do PL, com 142 (77-65).

Jivago Pecos, da Federação Paulista de Golfe, comandou a entrega de prêmios que teve a mesa formada ainda pelo profissional Dino de Pádua Soares, representando o pai, o homenageado do torneio, e Osmar da Costa Sobrinho, vice-presidente da Confederação Brasileira de Golfe (CBG), que representou o clube anfitrião.


*** ABERTO DO SÃO FERNANDO

Cotia SP (GOLFEMPRESAS)- Guilherme Grinberg foi o campeão do Aberto do São Fernando após disputar um desempate com Matheus Park.

A classificação final do scratch:

1° GUILHERME GRINBERG 214 SPGC
2° MATHEUS J. PARK 214 PAGC
3° ANDREY BORGES XAVIER 218 BNGC
4° THOMAS CHOI 222 SPGC
5° DANIEL KENJI ISHII 227 IGC
6° PIETRO ALVIM 228 SFGC
7° DALE LEONARDO 230 SFGC
8° RAFAEL KULB BENADIBA 231 SFGC
9° HIRAI ALEX YUGO 233 SFGC
10° BRUNO MEYER SA 235 IGC
11° DAVID SOMLO 239 BRZGC
12° PEDRO MIYATA 239 SFGC
13° NICHOLAS JI HO SONG 240 SFGC
14° MATHEUS DE OLIVEIRA 242 DGC
15° EMERSON GODINHO 248 248 VVGC

Um birdie de seis metros de distância, no segundo buraco do desempate, debaixo de garoa fina, frio intenso e em frente a um público de mais de uma centena de pessoas, deu a Guilherme Grinberg o título do 51º São Fernando Open – 2019, um dos torneios mais antigos, tradicionais e difíceis do Brasil.

A competição disputada de sexta-feira a domingo, 2 a 4 de agosto, valeu para o ranking mundial amador de golfe (WAGR), para o ranking nacional e para os rankings scratch e por handicap índex (até 19,4) da Federação Paulista de Golfe (FPG).

Único a jogar abaixo do par neste domingo, e também único a fazer isso por duas vezes na semana, Gui, do São Paulo GC, que foi líder no primeiro dia, mas caíra para o quarto lugar no sábado, somou 214 (69-76-69) tacadas, uma acima, para empatar em primeiro com o também juvenil Matheus Paradise (74-69-71), do Paradise.

O desempate foi jogado no buraco 18, onde ambos haviam feito par no último dos 54 buracos regulares, com Matheus errando de menos de dois metros o putt que teria lhe dado a vitória.

No primeiro buraco extra, ambos fizeram par. No segundo, Gui que estava mais distante, embocou o birdie, enquanto Matheus, de uns cinco metros, errava por pouco.

Andrey Xavier, do Belém Novo, de Porto Alegre, começou o dia vencendo por uma e no buraco 6 já havia aberto quatro de vantagem sobre Matheus e estava cinco à frente de Gui e Thomas Choi, do São Paulo. O jogo começou a virar quando Gui, que jogava no penúltimo grupo, embocou das 25 jardas, para fazer um eagle-3, no buraco 7, reduzindo sua diferença para três tacadas.

Pouco depois, o jogo cresceu em emoção, quando Andrey errou o green do buraco 9 e ainda deu três putts para fazer um duplo bogey-6 e ver sua vantagem ser reduzida para apenas uma tacada.

Andrey não só sentiu o erro como levou isso para os buracos seguintes, onde fez mais três bogeys consecutivos. Errou o drive no 10 e foi na água no 11, em ambos “salvando” bogeys com putts difíceis, e passou muito o green do 12, de par 3, ficando curta na volta, para fazer novo bogey depois de deixar a bola dada com um chip difícil e muito bem executado.

Um birdie, no 13, com mais um chip “milagroso”, em descida, da banca de grama, o reanimou a voltar ao jogo, mas Andrey colocou tudo a perder no 15, onde bateu o drive na água, entrou no green com a quinta e deu dois putts para fazer um triplo bogey-7 e ainda se dar feliz por terminar em terceiro, com 218 (70-72-76), cinco acima, a quatro tacadas do playoff.

Decisão – Como Choi também estava devolvendo tacadas para o campo – jogou três acima de ida e piorou ainda mais – a disputa do título ficou entre Gui, que jogava no penúltimo grupo, e Matheus, que vinha logo atrás, no pelotão.

Matheus, que jogou uma acima de ida com um duplo bogey no 3, o buraco mais difícil da semana, tomou um baita susto no 10, onde pensou ter batido o drive para fora de campo, fazendo o mesmo com mais duas bolas provisórias. Mas antes de bater o que seria sua oitava tacada para o green, a caminho de fazer um 10, achou a primeira bola um palmo dentro do campo, deu uma bela tacada de aproximação e fez o par.

Gui, que vinha vencendo por uma, ampliou a vantagem com um birdie no 14, mas Matheus voltou a diminuir a diferença para uma, com um birdie no 15.

No 16, um par 4 “disfarçado” de par 3, com 240 jardas e água à esquerda, do tee ao green, ambos optaram por colocar a bola na raia, com segurança, em vez de buscar o green, mas Gui passou muito da bandeira com segunda e errou o putt para par, enquanto Matheus salvava o par, para empatar em primeiro e ser líder pela primeira vez na semana, ao lado de Gui.

Os dois não conseguiram o birdie no 17, de par 5, e Matheus errou o putt curto no 18 que teria lhe dado o título.

Maturidade – Esse foi o quinto título de Gui em torneios do ranking mundial em oito meses. Nesse período, em 14 torneio do WAGR que jogou no Brasil, Gui foi ainda duas vezes vice-campeão e teve mais cinco colocações entre os cinco primeiros, ou seja terminou 12 vezes como Top 5, em 14 tentativas.

Nada mal para um menino que acaba de completar 16 anos e que vem adicionando a maturidade que lhe faltava, ao seu talento. Como resultado, Gui se firmou como o terceiro colocado do ranking nacional e como o terceiro brasileiro mais bem colocado no ranking mundial.

A maturidade que Gui vem ganhando ainda falta a Choi, que carrega os erros para os buracos seguintes, levando-o a alternar grandes exibições com voltas desastrosas, como a deste domingo, onde jogou sete acima para terminar em quarto, com 222 (71-73-78), novo acima.

Bem diferente do Choi que venceu esse torneio em 2014, aos 12 anos. Pior ainda foi o desempenho de Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá, que jogou mal em todo o final de semana para ficar distante, em quinto, com 227 (72-77-78). Por sorte ele não perdeu o posto de número 1 do Brasil para Andrey, que precisava vencer com pelo menos duas abaixo do par (resultado que vinha fazendo até o 8) para que isso acontecesse.

Os jogadores do São Fernando ficaram com as quatro colocações seguintes, sendo que o melhor deles foi Pietro Alvin, sexto colocado, com 228 (75-77-76). A seguir, terminaram Leonardo Dale, que começou o torneio em terceiro e terminou em sétimo, com 230 (71-82-77); Rafael Benadiba, oitavo, com 231 (77-75-79); e Alex Yugo Hirai, campeão desse torneio em 2013, que ficou em nono, com 233 (75-80-78).

Destaque ainda para Pedro Miyata, de apenas 12 anos, também do São Fernando, que fez uma excelente volta de abertura e terminou empatado em 11º, com 239 (76-82-81).

Handicaps – No São Fernando Open os troféus são acumuláveis e, com isso, Gui venceu também na categoria com handicap índex até 8,5, com 220 tacadas, seis a mais do que na scratch, pois tem handicap +2. Emerson Godinho, do Vista Verde, foi o vice-campeão com 221 (77-73-71), no desempate com Matheus Oliveira, do Damha (74-74-73).

Na 8,6 a 14, a vitória foi do juvenil Rafael Ziccardi, do Clube de Campo, com 218 (77-66-75), graças ao melhor net da semana. Kendall Dunn, de Bastos, foi o vice com 219 (73-74-72), seguido por Fabio Frugis Cruz, do São Fernando, com 223 (71-77-75).

E na 14,1 a 19,4, nova vitória do Clube de Campo, com Cassio Filizola sendo campeão com 224 (80-70-74) tacadas, depois de ter feito, no sábado, o único net abaixo do par de toda a categoria. João Migotto, do São Fernando, foi o vice, com 225 (75-73-77), seguido por Henrique Pires Marin, do Vila da Mata, com 235 (78-78-79).

Houve cortes em todas as categorias para a volta de domingo, o que reduziu o total de 103 para 79 jogadores, permitindo saídas sequenciais apenas pelo tee do 1.

Homenagem – Richard Conolly, diretor do torneio, abriu a cerimônia de premiação pedindo um minuto de silencio em homenagem à memória de Mario Gonzalez, o maior golfista brasileiro de todos os tempos e pai de Jaime Gonzalez, head-pro do clube. Em respeito, as bandeiras do São Fernando, Federação Paulista e Confederação Brasileira de Golfe ficaram hasteadas a meio mastro durante a competição.

A mesa de premiação foi composta ainda por Edson Santos, presidente do São Fernando, que entregou uma placa em homenagem a Conolly, ex-presidente do clube e sócios do R&A, onde já integrou o Comitê de Regras da entidade máxima do golfe mundial. Também participaram da premiação o vice-presidente Hélio Fabbri, o capitão Carlos Candido e o diretor de campo Rodrigo Somlo. Eduardo Bradaschia, vice-presidente da FPG, representou a entidade.

Organização – O 51º São Fernando Open – 2019 teve organização do São Fernando Golf Club e da Federação Paulista de Golfe, com supervisão do R&A, WAGR e Confederação Brasileira de Golfe. Os apoiadores foram Bueno Wines, Copag, FCB, Grupo Vita, Imperatriz, Saxo Bank, Sofitel, Spec, Visco, Viva Amazon e WDC.



*** TOUR NACIONAL JUVENIL - PR

Curitiba (PR)- No Las Palmas Golf & Country Club foi realizada etapa do Tour National Juvenil que teve como campeões ao paranaense Victor Santos, do Alphaville, e a paulista Isu Choi, do Terras de São José. .

Masculino – A final do Tour Nacional Juvenil-PR foi emocionante. Victor Santos, Arthur Locoman e Renato da Silva Filho alternavam entre si a liderança do torneio, mas, nos últimos 9 buracos Victor Santos fez três birdies, para terminar com um total de 214 e ser o campeão por uma tacada de diferença. Com a vitória o juvenil entrou para a lista do ranking mundial amador de golfe (WAGR).

Victor também venceu na categoria B, seguido de Arthur Locoman e Rogério Gabriel Alves. Na categoria C, o primeiro lugar ficou para Renato da Silva Filho, seguido de Deivid Barbosa e Pedro Rebel. Matheus Mercer foi campeão da categoria D seguido de Yoonje Choi e Eduardo Nonaka, na categoria E o campeão foi Rafael Barea Quadros, em segundo ficou Arthur Kimura e em terceiro Vinicius Bicudo.

Feminino – A paulista Isu Choi apresentou um jogo consistente para ser a campeã com 16 tacadas de vantagem, total 223 tacadas, sete acima do par. Esta foi a primeira vez que Isu levantou a taça em um Tour Nacional Juvenil.

Na categoria B, Manoela Barcellos foi a campeã seguida de Samire Oliveira e Julia Vilas Boas, na categoria C, o primeiro lugar ficou com a campeã geral, seguida de Marina Nonaka e Beatriz Pinheiro. Martina Collares venceu na categoria D, seguida de Livia Tomazoni.

Um dos destaques de domingo foi Arthur Kimura de apenas 7 anos, jogador mais jovem da FPCG, que deixou a bola mais próxima do buraco, ganhando o prêmio especial de Near Pin.

Troféu Renato Leitner – Em paralelo a premiação do Tour Nacional Juvenil, Victor Santos e Beatriz Pinheiro receberam o troféu Renato Leitner por serem os paranaenses melhores colocados durante a etapa.


*** U.S. KIDS

Pinehurst, Carolina do Norte USA (GOLFEMPRESAS)- O brasileiro Bento Assis, de 8 anos chegou ao tricampeonato do Campeonato Mundial da U.S. Kids Golf, disputado em Pinehurst, na Carolina do Norte (EUA).

A também brasileira Gabriela Brambilla foi a vice-campeã na categoria de meninas até 7 anos.

Bento começou a jogar golfe no Belém Novo Golf Club, em Porto Alegre (RS), e atualmente vive com a família nos EUA.

Participaram da competição na categoria de Bento 132 golfistas de 8 anos de idade, de 16 países.


*** IMPERIAL

Bragança Paulista SP (GOLFEMPRESAS) - O Imperial Golf Club, em Bragança Paulista (SP), realizou um torneio entre os sócios e convidados com a vitória de Roque de Souza, com 68 net, seguido por John Hartori e Adriano Silva, ambos com 71 net, e o desempate decidido pela segunda volta.

O 1º Torneio dos Amigos do Imperial Golf Clube foi organizado pela profissional Alex leite e o capitão John Hartori, com a participação de golfistas de vários clubes do estado. O próximo torneio será realizado no dia 1 de setembro.

Com 18 buracos, 7.434 jardas, par 72, e driving range de 330 jardas, o Imperial Golf Club foi projetado por Claudio Golombek, da Golombek Golf Design & Landscaping Solutions, e inaugurado em 2011.



*** PRO TOUR

São Paulo (GOLFEMPRESAS) - Rafael Barcellos venceu a etapa do Pro Tour realizada no São Paulo Golf Club, conquistando assim o seu quinto título em sete torneios da temporada profissional brasileira de 2019.

Barcellos ganho com 15 tacadas abaixo do par. Rodrigo Lee, do Guarapiranga, foi o vice-campeão. com -10.

O argentino Francisco Ojeda ficou em terceiro, com sete abaixo, seguido por Felipe Navarro, do São Paulo, com -6.

Ronaldo Francisco, de São José do Rio Preto, finalizou em quinto, com -4. A seguir classificaram 209 Gustavo Teodoro, de Ribeirão Preto; e Odair Lima, de Maringá com -3.

Philippe Gasnier, da Jack Nicklaus Academy of Golf, do Terras II, em Itu, finalizou empatado em oitvo com Adriel Marques do Lago Azul, ambos com -2. Herik Machado, do São Paulo foi décimo com uma tacada acima do par.


*** WGC-FEDEX ST.JUDE

Memphis, TN USA (GOLFEMPRESAS) - Brooks Koepka foi o vencedor do World Golf Championships-FedEx St. Jude Invitational realizada em Memphis.

A classificação final:
1 Brooks Koepka -16
2 Webb Simpson -13
3 Marc Leishman -12
T4 Tommy Fleetwood -11
T4 Matthew Fitzpatrick -11
T4 Rory McIlroy -11
7 Jon Rahm -10
8 Ian Poulter -9
T9 Bubba Watson -8
T9 Billy Horschel -8


*** BRASILEIRO JUVENIL E PRE-JUVENIL

Quatro Barras PR (GOLFEMPRESAS) - Após abrir grande vantagem na segunda volta, Andrey Xavier Borges administrou sua vantagem e garantiu o título do Campeonato Brasileiro Juvenil e Pré-Juvenil de Golfe, disputado no Clube Curitibano, em Quatro Barras (PR). B

Beatriz Junqueira venceu o título Juvenil feminino, garantindo pela primeira vez em sua carreira este troféu.

O torneio foi organizado pela Confederação Brasileira de Golfe (CBGolfe), com apoio do Clube Curitibano, da Federação Paranaense e Catarinense de Golfe, além de apoio institucional do Comitê Olímpico do Brasil (COB). Foi válido para o Ranking Nacional Amador e Ranking Mundial Amador.

Andrey Xavier encaminhou a conquista do seu título no Curitibano nas duas primeiras voltas, ambas bogey free, quando anotou -11 tacadas.

No terceiro e último dia ele administrou sua vantagem, anotando 73 tacadas, +1, para somar 206 (68, 65, 73), -10, contra 217 (67, 76, 74), +1 do Pré-Juvenil Renato da Silva Filho, que surpreendeu e liderou a primeira volta.

O segundo colocado do Juvenil e terceiro no geral foi Tomas Afonso Ribeiro, com 218 (73, 68, 77), +2, seguido por Thomas Choi, com 220 (75, 74, 71), +4.

No Pré-Juvenil, o segundo colocado foi Marcos Park, com 221 (72, 74, 75), +5, e o terceiro colocado Pedro Pelicioni, com 239 (82, 81, 76), +23.

Na categoria D masculina, que tem jogadores com idade entre 12 e 13 anos, Pedro Sales Miyata foi o campeão, com 238 (80, 76, 82), +22, contra 250 (84, 86,80), +34 de Matheus Mercer Moretini e 260 (80, 92, 88), +44 de Yoonje Choi.

Na categoria E, para menores de 11 anos, Nelson Shikicima levantou o troféu, com 279 (93, 98, 88), +63, contra 309 (106, 99, 104), +93 de Arthur Kimura.

Já o torneio feminino começou o dia decisivo com Beatriz Junqueira e Fernanda Lacaz empatadas. Beatriz anotou 77 tacadas, três de vantagem para Fernanda, para conquistar o título Juvenil, com 231 (73, 81, 77), +15, contra 234 (81, 73, 80), +18.

Samire Oliveira foi a terceira colocada na categoria, com 241 (77, 80, 84), +25. No Pré-Juvenil o título foi decidido somente após um playoff entre Meilin Hoshino, a campeã, e Isu Choi, vice. Ambas terminaram com 235, +19.

Na categoria D, para meninas até 13 anos, Maria Eduarda Cheuiche foi campeã com 322 (106, 110, 106), +106, contra 326 (109, 108, 109), +110 de Maria Eugenia Peres.

Por fim, na Copa Juventude, disputada pelas federações estaduais, São Paulo foi campeão, com 425, -7, contra 431, -1, do Paraná.


*** TAÇA MATSURI

Florianopolis (GOLFEMPRESAS) - Um dos mais tradicionais campeonatos do Costão Golf a Taça Matsuri reuniu 70 jogadores do Costão Golf, São Paulo, Alphaville, Santa Mônica, Las Palmas e Maringá.

No scratch masculino venceu Tommer Koteck com total gross de 162 e no feminino Alice Aoto, somando total gross de 171.

M1 e M2 Index até 14

Rodrigo Veiga – T. Gross 185
Renildo Pramio – T. Gross 176
Luciano Kramer – T. Gross 192

M3 Index 14,1 a 22,1

Lecyan Slovinski – T. Gross 178
Nelson Yuichi Yamamoto – T. Gross 195
Djalma Berger – T. Gross 192

M4 Index 22,2 a 32,2

Jacob Kim – T. Gross 195
Lidio Duarte – T. Gross 203
Paulinho Aoto – T. Gross 196

F1 Index até 23,7

Tatsue Kamogawa – T. Gross 214
Eli Mariot – T. Gross 201
Helana ZorikI – T. Gross 196


[ voltar para a homepage ] [ ver todas as notícias ] [ ver próxima notícia ]






Copyright Golf e Negócios 2019   Desenvolvido por InWeb Internet