Home
Palestra
Fotos
Publicidade
Notícias
Contato
Notícias

Golfistas dão idéias para melhorar FPG Golf Center após mudança de nome para Honda

Driving Range na região de Brisbayne, Austrália - foto div.

São Paulo (GOLFEMPRESAS) – Dúzias de golfistas fizeram observações e deram idéias neste fevereiro para melhorar o Honda Golf Center (ex FPG Golf Center), cujos comentários publicamos nesta matéria.

Da extensa lista, retiramos todo comentário com qualquer referencia que pudesse ser negativa sobre utilização de recursos financeiros, idoneidade e princípios éticos de dirigentes e gestores.

Igualmente retiramos menções a hipotéticos favorecimentos pessoais ou fisiologismo na gestão do complexo, deixando registradas apenas impressões e observações de praticantes do esporte.

Também foram retiradas menções aos desabamentos de torres que seguram as redes e refletores acontecidos em 2008 e 2014, devido a que não houve pericia técnica para determinar a real causa do colapso.

Decidimos retirar os nomes dos golfistas – que seguem registrados nos arquivos - para evitar eventuais constrangimentos por expressar suas opiniões como amantes do esporte.

Esse centro foi idealizado para desenvolver o golfe por dirigentes visionários e construído em boa parte com recursos provenientes de pagamentos obrigatórios de unos quase 5.000 praticantes no estado de São Paulo para ter um handicap oficial.

O centro esportivo opera também com recursos injetados por esses praticantes de golfe que pronunciaram-se livre e espontaneamente, esperando contribuir para o real desenvolvimento do golfe que deveria ser o interesse maior de todos.

AS OPINOES DOS GOLFISTAS

- Após três anos estive lá a primeira semana de fevereiro. E fiquei muito triste. Nem de longe é o centro de treinamento onde fiz minhas primeiras aulas e me apaixonei pelo golfe. Que pena.

- Como em qualquer empresa é muito mais salutar fazer o resultado embasado em grandes volumes com pequenas margens do que em grandes margens com pequenos volumes. Contabilidade básica

- Estudem a lei de Lafer, mais barato, maior numero de consumidores. Mais caro diminui o numero de consumidores

- O empreendimento hoje é deficitário porque ninguém é do ramo...Tratar melhor os clientes

- Dar ouvidos a empresários que possam se unir e fazer aquele espaço um espaço realmente rentável financeiramente como educacionalmente para o esporte

- Aqui não anda

- Não melhora porque não interessa melhorar

- Conversar com a Honda

- Sistema errado. Ate os tapetes estão piorando

- Desde que freqüentei o Kaiser só vi a estrutura andar para atrás e subir o preço

- Proporcionam pouco ao golfe e cobram caro. Remuneração desproporcional as funções desempenhadas

- r$21 por balde de bolas velhas num driving range onde não dá para bater o drive

- Até os professores que ali ficavam hoje não estão mais

- Os professores saíram porque passaram a cobrar taxa deles para ensinar golfe

-Se o campo da FPG não for cartão de visita, como crescer o golfe em SP. Triste, muito triste

- Nos últimos anos o número de freqüentadores caiu

- Me dá a impressão que quanto menos pessoas freqüentarem aquele lugar é melhor pros administradores pois assim tem menos trabalho visto que não fazem absolutamente nada para levar mais publico

- Também é responsabilidade nossa enquanto aceitamos pagar os R$ 62 para jogar num campo de nove buracos de pitch&putt.

- Pergunto se os executivos da Honda no Brasil teriam coragem de convidar o presidente da Honda para a America do Sul para uma voltinha de nove buracos no Honda Golf Center

- Imaginem um carro da Honda feito com o padrão de qualidade do Honda Golf Center

- Chego a pensar que são proprietários e não funcionários

- Nenhum jogador ve as contas

- Clubes esquecem que perdem um baita espaço para trazer novos golfistas

- Incompetencia perde, afunda, quebra

- O equilíbrio do nosso esporte, entre financeiro, comercial e desenvolvimento é um grande paradigma

- Precisamos de uma reflexão profunda sobre como desenvolver a base do esporte

- Se tivessem aceito uma oferecida gestão profissional o trabalho seria sentido pelos golfistas

- Golfistas precisam conversar e avisar aos capitaes e presidentes de clubes sobre esse desserviço ao golfe prestado no Kaiser (Honda)

- O drive range quando foi criado o foi para divulgar e desenvolver o golfe

- Estado deplorável do campo

- Não é possível que continúe nesse estado de miséria

- O maior problema sáo as torres que completam 20 anos com pouca manutenção

- O Kaiser, Embrase, Honda vem mal a muito tempo.

- Prioridade seria fazer voltar esse espaço para seus dias de gloria ao invés de entrar numa nova empreitada como é o campo do Sapezal







[ voltar para a homepage ] [ ver todas as notícias ] [ ver próxima notícia ]






Copyright Golf e Negócios 2020   Desenvolvido por InWeb Internet