Home
Palestra
Fotos
Publicidade
Notícias
Contato
Notícias

Daniel Kinshi Iishi o Sensei do Itanhangá

Daniel e o arquiteto Pizá - foto F. Vicente

Rio de Janeiro (GOLFEMPRESAS) - Daniel Kenji Ishii é o incontestado Sensei no tradicional Aberto do Itanhangá do Rio de Janeiro.

Ishii chegou ao tetracampeonato de um dos mais tradicionais e concorridos torneios de golfe do Brasil, o Aberto do Itanhangá Golf Club.

A 56ª edição marcou a estreia oficial do novo percurso, remodelado pelo arquiteto Agustín Pizá, e teve o patrocínio da Promenade, da Omega e da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro.

Kenji, representante do clube anfitrião, venceu no último aberto do Itanhangá de ponta a ponta ao totalizar 207 tacadas, seis abaixo do par, com voltas de 67, 69 e 71 tacadas.

A 2ª colocação ficou com Lucas Park, do Paradise (SP), que jogou 211 tacadas, parciais de 70, 70 e 71, seguido por seu irmão Matheus Park, em 3º lugar, com um total de 213 (70/74/69) tacadas.

Thor Salén, do Itanhangá, terminou na 4ª colocação, com 218 (75/73/70), seguido por Breno Domingos, do Japeri (RJ), que somou 220 (72/74/74) tacadas e ficou no 5º lugar.

Na classificação dos handicaps índex de até 8,5, dobradinha dos irmãos Park mais novos, com Matheus campeão e Marcos em segundo. Bruno Sá, do Petrópolis (RJ), completou o pódio.

Jorge Machado, do Japeri (RJ), venceu na 8,6 a 14, seguido por Márcio Weber, presidente do Itanhangá, e Eduardo Steinfeld, também da casa.

Na 14,1 a 22,1, só deu Itanhangá. Mauro Bayout, presidente da Federação de Golfe local, foi o campeão, seguido por Takeshi Seo e

In Yu Kang. João Lourenço, do Itanhangá, venceu na 22,2 a 29,3, com Tomoo Kushibiki, do Itanhangá, em segundo; e Paulo Pereira, do Teresópolis (RJ), em terceiro.

O mexicano Agustín Pizá, único latino-americano membro do Instituto Europeu de Arquitetos de Campos de Golfe, responsável pela remodelação do campo, participou da festa e falou sobre seu trabalho no local que reduziu o par do campo para 71, depois que o antigo buraco 11, agora o 13, passou de par 5 para par 4.

O redesenho aproximou o campo do Itanhangá do traçado original projetado pelo canadense Stanley Thompson. A equipe da Pro Golf, que também fez o Campo Olímpico, ficou responsável pela execução das obras, com a coordenação de Antônio Lins, o Head Pro do Itanhangá.

[ voltar para a homepage ] [ ver todas as notícias ] [ ver próxima notícia ]






Copyright Golf e Negócios 2019   Desenvolvido por InWeb Internet