Home
Palestra
Fotos
Publicidade
Notícias
Contato
Notícias

Aberto do Brasil do PGA Tour Latinoamerica com entrada gratuita e $175 mil em prêmios

foto Jorge Fernandez Valdes - foto Enrique Berardi / PGA

RIO DE JANEIRO (GOLFEMPRESAS) - No domingo finaliza o Aberto do Brasil, principal competição do golfe profissional brasileiro, que faz parte do PGA Tour Latinoamérica, o principal circuito de golfe da região.

Na quinta-feira dia 12 de outubro, os melhores profissionais do continente deram início a uma disputa por US$ 175 mil em prêmios, sendo US$ 31,5 mil ao campeão, no Campo Olímpico de Golfe, no Rio de Janeiro.

Nesse campo, construído especialmente para sediar o retorno do esporte aos Jogos Olímpicos após uma ausência de 112 anos, o argentino Jorge Fernandez Valdes venceu a anterior edição do Aberto do Brasil.

O campo tem 7.128 jardas e par 71. Iniciaram o torneio 132 jogadores de 15 países. Os primeiros 55 nas duas rodadas iniciais passam para as rodadas finais no fim de semana.

O Aberto do Brasil é o decimoterceiro torneio do circuito dos 18 que integram a agenda deste ano.

A entrada do público é gratuita mediante apresentação de convite que pode ser impresso no site da CBG www.cbg.com.br ou salvo no smartphone.

Professores darão aulas gratuitas para pessoas interessadas no final de semana (dias 14 e 15) das 11h30 às 15h. Não é necessário ter noções prévias de golfe e nem possuir equipamentos.

Os lideres do ranking do PGA Tour Latinoamericano são José Jesus Rodriguez (México), Nelson Ledesma (Argentina), José Toledo (Guatemala) e Jared Wolfe e Tee-K Kelly dos Estados Unidos.

O Aberto do Brasil 2017 vem quebrando recordes. Já há mais de 150 voluntários inscritos, contra 30 no ano passado, o que demonstra um crescente interesse em relação ao esporte.


O evento distribuirá US$ 175 mil em prêmios, sendo US$ 31,5 mil ao campeão, além de pontos para o ranking mundial profissional, que servirá de base, a partir do ano que vem, para a definição das vagas para Tóquio 2020.

A quarta-feira dia 11/10 foi reservada ao Pro-Am, evento de confraternização em que equipes formadas por um profissional e amadores convidados dos patrocinadores e da CBG.

O PGA Tour Latinoamérica (www.pgatourla.com) e a CBG (www.cbg.com.br), em seus site e mídias sociais, publicam diariamente vídeos com o resumo das rodadas e entrevistas.

“Quem for assistir ao torneio verá uma competição de altíssimo nível, em um campo muito desafiador, com uma organização muito bem planejada”, diz Euclides Gusi, presidente da CBG.

Rolex é o relógio oficial da CBG e do Aberto do Brasil. O evento tem patrocínio da Bupa, Embrase Segurança e Serviços e Bodega Garzón Uruguay, com apoio do PGA Tour Latinoamérica, Campo Olímpico de Golfe e revista Golf & Turismo. O Hospital Pequeno Príncipe é o parceiro de responsabilidade social da CBG e do evento.

A Telecall é a fornecedora oficial de internet do campeonato. O torneio também conta com apoio do Comitê Olímpico do Brasil, com recursos da Lei Agnelo Piva. A organização é da Confederação Brasileira de Golfe (CBG).

A história do Aberto do Brasil começou a ser escrita em 1945, quando o Gavea Golf & Country Club e o São Paulo Golf Club, os dois clubes mais tradicionais do Brasil, se uniram para organizar um torneio profissional internacional.

A primeira edição aconteceu no mesmo ano, no Gavea, e reuniu os melhores profissionais do Brasil, Argentina e Uruguai. O evento teve apoio financeiro do então presidente do Brasil, Getúlio Vargas, golfista apaixonado, e foi vencido pelo argentino Martin Pose.

O vice-campeão foi o também argentino Roberto De Vicenzo. Mário Gonzalez, ainda amador, foi 4º colocado.

Desde então, em mais de oito décadas de glória, o Aberto do Brasil já atraiu alguns dos principais nomes do golfe mundial, numa lista de campeões que incluem Sam Snead (1952), Billy Casper (1958 & 1959), Peter Alliss (1961), Gary Player (1972 e 1974), Raymond Floyd (1978), Jerry Pate (1980), Hale Irwin (1982), Roberto De Vicenzo (1954, 57, 60, 63, 64 & 1973) e o brasileiro Mário Gonzalez (1946, 48, 49, 50, 51, 53, 55, 69), maior vencedor da história do campeonato, com oito títulos.

Outros ícones do golfe mundial também já competiram no Aberto do Brasil, como Arnold Palmer e Nick Faldo.

[ voltar para a homepage ] [ ver todas as notícias ] [ ver próxima notícia ]






Copyright Golf e Negócios 2020   Desenvolvido por InWeb Internet